07 novembro 2008

divagações

esta incursão pelos blogosfera, em especial pelos babyblogs faz-me, muitas vezes, reflectir.
porque há mães que parecem muito certinhas, estão sempre a falar de valores, educação, e "cá em casa é sempre assim", "cá em casa é sempre assado". e eu, que tenho a mania das comparações, que às vezes (graças a Deus cada vez menos), sou um bocadinho insegura em relação a mim própria, ponho-me a pensar: que regras é que quero incutir "cá em casa"? o que é que será realmente importante para criar o tipo de homens que quero que eles sejam um dia? e exactamente que tipo de homens é que eu quero que eles sejam um dia?!!
lembro-me que em casa dos meus pais, por exemplo, não podia jantar à mesa com o cabelo molhado, tinha de jantar à mesa de roupão ou casaco, não podia estar só de pijama, etc. e pensava, mas O QUE É QUE ISSO INTERESSA?!
sim, eu sei que têm de haver regras, mas é difícil escolher entre as que de facto importam, e as que não vêm acrescentar absolutamente nada. agora que o V já começa a perceber um bocadinho mais do mundo que o rodeia, agora que está na idade típica de ver até onde pode "esticar a corda", parece-me importante pensar nisto.

até que ponto é que as nossas escolhas e acções de agora vão influenciar o tipo de pessoas que eles vão ser aos 30 anos?!
e que acções e "teorias" que lhe possa apresentar hoje me vão garantir que ele vai ser uma pessoas "de bem"?
quero que eles sejam íntegros, fieis a si próprios, mas nisso posso estar descansada pois é essa a qualidade que mais admiro no pai deles, que sejam destemidos, atirados para a frente, que hão-de aprender comigo, que sejam humildes, trabalhadores e justos.
enfim, posso ter a certeza que vou dar o meu melhor, e o resto é com eles...

no outro dia, explicava a uma amiga minha que comentava que ser mãe "não pode ser assim tão difícil", que ser mãe é muito fácil, educar é que é difícil. é questionarmo-nos todos os dias se estamos a fazer as escolhas certas, quer seja numa simples compra de comida para eles, ou na escolha de uma escola, ou num castigo, sei lá...

11 comentários:

Mãe da Tiz disse...

Concordo contigo... Educar é o mais difícil!
Nós somos sem dúvida o melhor e pior exemplo para eles, tudo o que fazemos é absorvido como uma esponja...

beijos***

Marisa disse...

Não podia estar mais de acordo...

è mesmo muito difícil.. e cada vez vai ser pior..

O meu filho ainda é bebé.. mas tenho um enteado com 15 anos.. e não é nada fácil..

Jokas

Marisa & Vasco

Sofia disse...

e a ti, o que te apetece hoje?

helena e dinis disse...

Olá! Costumava vir aqui espreitar, e nada, e hoje lembrei-me do teu blog, e há novidades! É verdade, é muito dificil saber se estamos a fazer as escolhas certas para os nossos filhos! Bjs

dangerously in love disse...

Minha querida...concordo inteiramente contigo!
A educação é das partes mais dificeis!

beijocas e FELIZ NATAL

Quicas disse...

Olá. O carrinho custou €99,50. Eu não conhecia a marca nem sabia o preço anterior, foi mesmo compra de ocasião. Mas cheguei a casa e procurei na net, e no site da mothercare aparece a €425...o que me deixou surpreendida.

bjocas

Silvia disse...

cheguei aqui por acaso e deparo-me c este post magnifico... acho q quem n sente essa insegurança de q falas nunca pode ser boa mãe... se há campo em q n há certezas é este da maternidade... mas uma coisa acho: devemos fazer aquilo que intuitivamente sentimos q é melhor... nós damos as bases, eles irão fazer as paredes...

Mamã artesã disse...

Espero que esteja tudo bem com vocês.
Beijocas
Sofia

dangerously in love disse...

pssst....onde andas?

beijocas

Liliana disse...

temos saudades...

A mãe que capotou disse...

Sera que vale a pena comentar ... vais ler ?